Imprimir esta página

Prefeitura responde requerimento de comissão sobre poços artesianos

Avalie este item
(0 votos)
Quinta, 25 Abril 2019 16:08

O vereador Celso Dal Molin (PR) recebeu, nesta quinta-feira (25), resposta da Secretaria de Saúde ao requerimento em que solicitou informações sobre o monitoramento da qualidade da água dos poços artesianos de Cascavel. O requerimento nº 104/2019 foi apresentado pela Comissão de Defesa do Consumidor (CDC), da qual o vereador é presidente.

A secretaria, por meio do Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental/Setor de Saneamento (DVISAM/Saneamento), informou que faz o monitoramento das três formas existentes de abastecimento: o sistema público operado pela Sanepar, as Soluções Alternativas Individuais (SAI) e as Soluções Alternativas Coletivas (SAC), onde se enquadram os poços artesianos residenciais, de condomínios e de prédios.

Segundo o órgão, existem em Cascavel 422 poços cadastrados no Sistema de Informação da Qualidade da Água do Programa Nacional de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Siságua). Desse total, 410 poços possuem tratamento, monitoramento e Responsável Técnico (RT), que mensalmente encaminham relatórios dos ensaios físico-químicos e microbiológicos. Esses relatórios são avaliados pelo DVISAM/Saneamento e os dados lançados no Siságua.

Entre as respostas fornecidas, o órgão também informou que a Vigilância Sanitária realiza inspeções nos laboratórios de análise de água, de acordo com normas da Anvisa e Ministério da Saúde. Quanto ao recente surto de diarreia, amostras da água dos poços artesianos de dois hospitais foram incluídas entre as coletas feitas para pesquisa de protozoários, E. Coli, cloro residual livre e turbidez.

Assessoria de Imprensa/CMC

Presidente da Comissão, Celso Dal Molin recebeu a resposta da Prefeitura sobre os poços artesianosPresidente da Comissão, Celso Dal Molin recebeu a resposta da Prefeitura sobre os poços artesianosFlávio Ulsenheimer/Assessoria de Imprensa/CMC