Acesso a Informação
Acesso a monitoramento
Servidor Online
Hoje é 19 de outubro de 2019



Autora da Lei do Autismo visita Câmara em campanha por Clínica Escola na cidade

Avalie este item
(0 votos)
Terça, 13 Agosto 2019 14:35

O Presidente da Câmara de Cascavel, Alécio Espínola (PSC), recebeu nesta terça-feira (13) em seu gabinete a militante Berenice Piana, que está em Cascavel cumprindo agenda em busca de apoio dos poderes públicos para a implantação de uma clínica escola para autistas na cidade. Além da visita à Câmara, Berenice faz palestra nesta tarde, no auditório da prefeitura, para secretários, autoridades locais e demais interessados.

Berenice Piana é co-autora da Lei 12.764, sancionada em 2012, uma lei que leva seu nome, Berenice Piana. Essa lei é que instituiu a Política Nacional de Proteção aos Direitos da Pessoa com Transtornos do Espectro Autista. A lei Berenice Piana foi o primeiro caso de sucesso no Senado como legislação participativa e até hoje constitui-se como objeto de estudo de advogados, juristas e estudantes de Direito. Berenice é paranaense, natural de Dois Vizinhos, mas está radicada no Rio de Janeiro há mais de 20 anos.

Berenice está na cidade a convite Centro de Apoio Convivência e Defesa dos Direitos de Autistas de Cascavel (CAUT) e veio à Câmara acompanhada da presidente da entidade, Idilsa Fermo e de mais dois membros do centro, Luís Antônio Carneiro Chaves e Sonia Barreto. Durante a visita os membros do CAUT também foram recebidos pelos vereadores Josué de Souza (PTC) e Olavo Santos (PHS), membro da Comissão de Educação da Casa e atua em apoio a causa autista.

Berenice Piana é mãe de três filhos, sendo o caçula autista, o que a motivou na luta em defesa das pessoas com esse transtorno. Por conta disso, ela idealizou a primeira clínica Escola do Autista do Brasil, implantada em Itaboraí, no Rio de Janeiro, em abril de 2014, além de participar da criação de leis em defesa do autista em vários municípios e estados brasileiros. Depois da primeira Escola Clínica implantada, Berenice já auxiliou na instalação de clínica similar, o Centro de Referência, em São Gonçalo e tem outras clínicas em fase de implantação, nos municípios de São Pedro da Aldeia, Cabo Frio e Rio das Ostras, também no Rio de Janeiro, e em Santos, no litoral de São Paulo.
Berenice explica que o projeto da Clínica Escola integra ações de saúde e educação públicas, de acesso gratuito para o público. A manutenção é das prefeituras, com recursos próprios, dos estados e da União. Segundo ela, a ideia é sensibilizar a sociedade civil organizada nas cidades, especialmente as autoridades constituídas, para que as cidades criem leis próprias em defesa dos direitos dos autistas, constituindo políticas públicas locais de atendimento. Esse é o teor da palestra.

Autismo
Muitos mitos, fake news e mesmo tratamentos miraculosos sobre o autismo circulam na internet. É fundamental que pais, jornalistas e autoridades busquem informações confiáveis sobre o assunto.

Os sintomas do autismo começam a aparecer nos primeiros três anos de vida e o ideal é que o diagnóstico seja feito o quanto antes, abrindo caminho para modelos de intervenção comportamentais ou desenvolvimentais – de preferência, abordagens que tenham fundamentação cientifica e um grande número de pesquisa com amostragem populacional significativa.

A importância está em ajudá-los a adquirir competências suficientes e a tempo de poderem ser mais funcionais e socialmente melhores adaptados nos anos mais difíceis que se seguirão, ao adentrarem na escola ou no trabalho. Nesse processo, a intervenção precoce e a oportunidade de oferecer os melhores modelos auxilia na preservação ou até no ganho de capacidade intelectual e de linguagem social verbal e não verbal".

Assessoria de Imprensa/CMC

Autora da Lei do Autismo visita Câmara em campanha por Clínica Escola na cidade