Acesso a Informação
Acesso a monitoramento
Servidor Online
Hoje é 11 de abril de 2021



“A Câmara existe como instrumento de defesa da população”, defende Alécio Espínola

Avalie este item
(0 votos)
Segunda, 11 Janeiro 2021 12:07

O vereador Alécio Espínola, do PSC, foi eleito com 2.411 votos nas eleições realizadas em 2020 e no dia 1º de janeiro foi escolhido por seus pares para ser presidente da Câmara nos próximos dois anos.

Alécio cumpre agora seu segundo mandato consecutivo como vereador e também pela segunda vez está à frente da Casa como presidente. É jornalista por formação, casado, pai de dois filhos e mora no bairro Paulo Godoi, próximo ao Santa Cruz.

“Assumi o desafio de ser presidente da Câmara de Cascavel sabendo que seria uma grande responsabilidade, afinal, estamos falando da quinta maior cidade do estado do Paraná e um orçamento de mais de R$ 26 milhões”, destaca Alécio. Para ele, a presidência exige duas grandes capacidades: gerir funcionários, despesas, ações institucionais e dialogar com 20 vereadores que representam, todos, sejam oposição ou situação, interesses genuínos da população. “No mandato passado tive a felicidade de trabalhar com vereadores exigentes e capacitados, que demandaram muito de mim”. Como o presidente não vota – apenas em caso de empate – cabe a ele coordenar as votações e garantir o bom andamento dos trabalhos legislativos.

Alécio conta que ao assumir a presidência, pode conhecer melhor o corpo técnico da Casa, formado por servidores concursados e especializados. “Nossos funcionários têm uma conduta muito ilibada e zelo pela moralidade e pela transparência. Isso como gestor me impressionou muito. Foram estes servidores que me ajudaram a economizar nos principais contratos da Câmara, com até 52% de redução no valor final”. Em sua gestão, Alécio garantiu a devolução de R$ 17,4 milhões para a prefeitura, de forma que estes recursos pudessem ser utilizados em investimentos na saúde, educação e infraestrutura.

Uma medida significativa tomada na última gestão foi o encerramento do contrato de aluguel de um conjunto de salas localizada do outro lado da rua do prédio oficial da Câmara. Os servidores forem realocados no prédio principal e o contrato encerrado, com redução de despesas de aluguel, internet, luz, água e manutenção.

“Agora que fomos escolhidos novamente para a presidência, meu desafio é a aproximação com a comunidade, com sessões itinerantes, com as comissões permanentes e a Mesa Diretora mais envolvidas neste movimento”, defende. “É comum que muita gente, quando convido para vir visitar a Câmara ou participar das sessões, responda: ‘mas eu posso?’. O legislativo é um instrumento de defesa da população e por isso uma das minhas principais bandeiras é mudar este estigma”.

“Preciso agradecer a todos que votaram em mim. Pedir voto é muito difícil e nos últimos anos eu estive na liderança de governo e na presidência da Câmara, em funções que demandam muito tempo administrativamente”, conclui. “Em um espectro de quase 500 candidatos nas eleições, fazer 2.411 votos é uma honra e indica a responsabilidade de fazer políticas públicas que realmente impactem na vida das pessoas”.

Assessoria de Imprensa/CMC

“A Câmara existe como instrumento de defesa da população”, defende Alécio Espínola